Você em foco

Autoconhecimento e um bom plano de carreira

Decidir qual profissão seguir é um dilema que quase todo mundo já teve um dia. Superada esta etapa, chega a hora de direcionar a carreira para que o crescimento profissio­nal permita atingir objetivos maiores. O plano de carreira é uma ferramenta fundamental neste processo, contudo, ainda é pouco presente dentro das empresas brasileiras.

Um levantamento anual realizado pela Catho, divulgado na Pesquisa dos Profissionais Brasileiros 2015, aponta que cerca de 70% das empresas não oferecem plano de carreira aos funcionários. O que se sabe é que a prática é mais comum em grandes corporações, que possuem departamentos de re­cursos humanos estruturados e que têm a gestão de carreiras como uma das bases empresariais.

Diante deste cenário, em que a maioria das em­presas não se compromete com a gestão da carreira do seu colaborador, o próprio profissional deve ela­borar seu plano. De acordo com a personal coach da Rubi Consult Desenvolvimento Humano, Clara Rus­sell, antes de planejar a carreira o profissional precisa de autoconhecimento. “Conheça seus anseios, seus pontos fracos e suas qualidades, e depois tenha muito claro o que pretende, quais são seus objetivos e onde quer chegar.”

Após as reflexões pessoais, ponderando o que precisa ser melhorado e o que dever ser eli­minado, segundo Clara, é hora de definir objeti­vos, criar estratégias e metas e, ainda, verificar o momento atual: “É hora de fazer mudanças na empresa ou na vida pessoal (que possam in­fluenciar o lado profissional)? Buscar uma pro­moção ou mudar de organização? Olhe à sua volta, inspire-se nos ‘bons’, procure saber como chegaram ‘lá’.”

UMA AJUDA E TANTO

Se para você parece difícil controlar a sua vida profissional saiba que pode contar com a ajuda de especialistas na área. O personal coach pode ser o elemento que faltava para descobrir qual rumo to­mar. “Ter um ‘mentor’, um coach, pode ajudá-lo a chegar mais rápido ao objetivo central. Pois à medi­da que você conversa com outras pessoas e ao com­partilhar onde quer chegar, a ‘ajudinha’ pode surgir”, diz Clara.

De acordo com ela, o coach é um condutor e um incentivador para ajudar no autoconhecimento e, a partir desse ponto, despertar o seu potencial. “Re­fletindo e fazendo as escolhas certas e ainda fazendo os devidos realinhamentos ao longo do processo, o resultado será o profissional bem sucedido.”

O PODER DA MARCA

Vale lembrar que a construção da marca pessoal (personal branding) é também fundamental para ter sucesso na gestão de carreira. Afinal, passar credibi­lidade é um dos maiores objetivos de qualquer pro­fissional. Portanto, o primeiro passo é colocar seus pontos fortes em evidência. “Faça reflexões: em que você é bom mesmo? O que o diferencia dos outros? O que você faz que as pessoas elogiam e fica marca­do?”, afirma Clara.

Ela ainda explica que é preciso ter atenção para não perder tempo com os pontos fracos, pois para a construção da marca pessoal o que deve ser evi­denciado são os talentos. Para isso, também é válido contar com a ajuda de pessoas próximas e que serão verdadeiros com você. Peça feedback a amigos, fami­liares, chefe e outras pessoas queridas. Com certeza, isso lhe ajudará na identificação e no levantamen­to dos seus pontos fortes e de suas competências. “Lembre-se, não basta ser, é preciso parecer ser!”

O que é mais importante na gestão de carreira? Confira as dicas da personal coach Clara Russell

Estar motivado, ou seja, ter motivos que o levem a agir de modo que nenhum contratempo o tire do caminho, mesmo com todas as adversidades, é fundamental para que as empresas o valorizem;

Obter cada vez mais conhecimento em sua área de atua­ção e em assuntos gerais;

Cuidar da sua comunicação para se relacionar bem com seus pares, também ter poder de persuasão e bom hu­mor, a fim de tirar proveito, de forma inteligente, de mo­mentos “pesados”;

Abusar da criatividade para gerar novas formas de pro­cedimentos;

Ter espírito de liderança e conseguir influenciar pessoas, inspirando-as;

Jamais perder de vista o seu sonho.

Amanda Santana

Compartilhe este Artigo