Temperatura e animação

em intensidade máxima

Vem chegando o verão… e com ele toda a energia positiva que a estação proporciona às pessoas. Afinal, é chegada a hora de aproveitar os meses mais alegres do ano. E por que os meses que virão podem assim ser considerados?
Uma das explicações é comprovada cientificamente por diversos estudos que demonstram que a exposição ao Sol eleva a produção de serotonina, neurotransmissor que melhora o humor nas pessoas e alivia o desânimo, conforme explica Camila Porto, psicóloga e moradora do Tatuapé.  
Como no verão a incidência dos raios solares é maior – inclusive costuma-se dizer que os dias se tornam mais longos nesta época do ano – a alteração química produzida pelo Sol no organismo é constante.
Outro motivo que faz desta a estação mais alegre do ano está relacionado ao efeito causado pelo bom humor e ânimo das pessoas, que ficam mais dispostas a saírem às ruas e viverem o melhor que a estação pode oferecer. Segundo a psicóloga, no verão, há maior convívio social e as pessoas praticam mais exercícios físicos em lugares externos e ficam mais próximas à natureza.
Mais um fator destacado por Camila é que esta estação coincide com as férias de grande parte das pessoas, portanto, elas, além de mais dispostas, estão disponíveis para aproveitarem ao máximo. “Todos esses fatores ajudam a melhorar o humor e o prazer, distanciando sintomas depressivos e fazendo com que o verão seja uma época relacionada ao bem-estar.”

Mais Sol, mais vida
Marcado por dias ensolarados e chuvas que, na maioria das vezes, acabam tão rápido quanto começaram, o verão atrai muitos admiradores. Muito mais do que sombra e água fresca, os amantes do verão querem mesmo é aproveitar os dias ensolarados para passear ao ar livre e interagir com a natureza.
O favorecimento de atividades em locais abertos durante a estação também melhora o humor das pessoas, pois, como explica a psicóloga Camila Porto, “no verão, o clima estimula a prática de atividades ao ar livre, as pessoas ficam mais próximas à natureza e geralmente praticam suas atividades físicas na companhia de outras pessoas, o que favorece as relações sociais e aumenta o bom humor e a sensação de prazer”.
Além disso, ela ressalta que a atividade física por si só produz endorfina, substância que dá sensação de bem-estar e prazer, e é liberada no corpo durante e após a prática do exercício  físico, diminuindo o estresse e regulando as emoções.
Saúde antes de tudo
Com tantas opções para diversão nesta época do ano, por que alguém preferiria ficar em casa? Se no inverno o fim de tarde anuncia a hora de se esconder embaixo das cobertas, no verão este pode ser o horário mais gostoso do dia, devido ao frescor que ameniza as temperaturas altas.
Até mesmo as pessoas que não gostam tanto do calor e do excesso de Sol, marcantes na estação, conseguem aproveitar esse momento para rever os amigos e tomar um bom sorvete para se refrescar.
O fato é que existe sim quem não goste mesmo do verão, pois cada pessoa tem suas preferências pessoais quanto ao jeito de se vestir, aos programas que quer fazer e aos alimentos que deseja consumir. Por isso, o inverno possui também seus próprios admiradores.
Mas há aquelas pessoas que gostam do verão mas não se sentem bem devido a algum mal estar provocado pelo calor. “Ao mesmo tempo em que o verão melhora os níveis de humor e estimula a saída das pessoas às ruas, o excesso de calor pode causar desconforto e maior cansaço físico, trazendo como consequência o desconforto psicológico”, explica a psicóloga Camila.
Ela conta que é importante que não haja excesso nessa época do ano ou o efeito benéfico do Sol poderá causar sensações negativas no organismo e no humor das pessoas, distanciando-as de atividades ao ar livre. “As atividades físicas devem ser moderadas e praticadas em horários em que a incidência de raio solar seja menor, e o ideal é que as pessoas bebam água com mais frequência para evitar a desidratação e que consumam alimentos mais leves e ricos em água. Dessa maneira, o verão se torna uma época agradável e não de desconforto.”
Tornar os ambientes fechados mais arejados é uma forma de aliviar o suor excessivo e a sensação de cansaço causados pelo calor. Para isto, as boas e velhas técnicas podem ser utilizadas, como uso de ventiladores, ar-condicionado e, preferencialmente, métodos mais naturais como abertura de janelas em que incidam maior entrada de ar.
Juliana Del Debbio, fisioterapeuta Dermato-funcional e consultora da Clínica Raízes, especializada em estética e spa urbano e localizada no Tatuapé, conta que existem técnicas de relaxamento indicadas para proporcionar bem-estar durante a estação. “A Massagem Relaxante é uma ótima alternativa para quem está cansado da rotina estressante e, com a chegada do verão, está com dificuldade para dormir à noite. Os movimentos repetitivos desta massagem liberam serotonina, hormônio responsável pela sensação de bem-estar, que faz com que dormir à noite seja mais fácil e gostoso.”
Outro problema comum no verão, principalmente para mulheres, é a maior retenção de líquidos, o que as deixam mais inchadas ao longo do dia, sobretudo nos membros inferiores como pernas e pés. “Para eliminar o inchaço nesta época do ano, nada melhor do que a Drenagem Linfática Manual, que é realizada com movimentos suaves e precisos e tem como principal objetivo eliminar toxinas e diminuir edemas. Ela ativa a circulação sanguínea, melhora o sistema imunológico e contribui no tratamento da celulite”, explica Juliana.
A ingestão de líquidos e a alimentação adequada também colaboram para que as pessoas tenham maior bem-estar. É importante aumentar o consumo de água ao longo do dia para evitar desidratação. Para isto, frutas e sucos naturais são bem-vindos. “Deve-se comer bastante frutas, pois são fonte de água, carboidratos, vitaminas e minerais”, diz a consultora da Clínica Raízes.
Juliana ainda dá outras dicas a respeito da alimentação: “É importante evitar a adição de sal nas comidas, para não aumentar a retenção de líquido, que é comum nesta época. Além de evitar alimentos ricos em gorduras, pois a digestão destes alimentos é prejudicada, devido ao calor, causando sensação de mal estar. Por fim, é sempre bom adicionar fibras nas refeições para diminuir a absorção de gorduras e açúcares.”

Cuidando do corpo
Com a chegada do verão, a importância do uso de protetores solares é ainda maior. Embora estes devam ser usados o ano todo, nesta época do ano é preciso redobrar os cuidados com a pele. A forte incidência de raios solares é capaz de provocar sérios danos.
Aquele bronzeado desejado pela maioria dos amantes do sol deve ser deixado em segundo plano, para que a saúde seja priorizada, a fim de prevenir o câncer da pele, além de vermelhidão e ressecamento imediato.
O ideal é usar produtos com Fator de Proteção Solar (FPS) 30 ou maior – de acordo com orientação da Sociedade Brasileira de Dermatologia (SBD) –  e esperar que a constante exposição ao Sol, ou seja, um pouquinho a cada dia, traga o resultado esperado. Para as peles mais claras, vale a pena aumentar o FPS e ter ainda mais paciência para ganhar aquele bronzeado. Isso tudo em benefício da saúde.
Tratamentos faciais são muito procurados para quem vai curtir o Sol e quer proteger a pele. Juliana dá uma dica: “O CatioVital Soleil é maravilhoso para os cuidados pré e pós-verão, pois reforça os mecanismos naturais de defesa da pele, antes e depois da exposição solar. Ainda compensa os efeitos nocivos causados pelo Sol, prevenindo os sinais precoces de envelhecimento cutâneo, e desintoxica, hidrata e promove um bronzeado saudável e duradouro.”
Na Clínica Raízes, o serviço de avaliação nutricional também costuma ser procurado nesta época do ano para melhorar o bem-estar das pessoas. “A alimentação saudável e equilibrada é inevitável para o bom funcionamento do corpo. E quando chega o verão todas querem estar em forma e se livrar da celulite e das gordurinhas, portanto o acompanhamento nutricional não pode ficar de fora”, explica Juliana.
Ela conta ainda que os tratamentos estéticos associados a uma dieta balanceada, além de potencializarem os resultados dos tratamentos propostos, trazem saúde e bem-estar, motivando cada vez mais quem está atrás de melhorias para esta época do ano.
Os tratamentos estéticos mais procurados durante o verão na Clínica Raízes, segundo a consultora, são os voltados ao combate à celulite e diminuição da gordura localizada. “O Velashape ganha disparado a procura por quem quer se livrar das celulites e arrasar no verão, por ser um tratamento indolor e com resultados excelentes.”
Tratamentos como limpeza de pele, drenagem linfática, massagens manuais, uso de equipamentos para flacidez e para diminuição de gordura localizada, toxina botulínica e preenchimentos faciais são liberados no verão.
Mas no caso de Peelings Químicos e Lasers, os raios solares podem estimular o surgimento de manchas ou queimaduras em peles sensibilizadas por esses procedimentos. “O ideal seria evitá-los durante o verão ou proteger as áreas tratadas com roupas, chapéus, protetor solar e seguir à risca as recomendações dadas pelo médico de acordo com cada tipo de tratamento.”

 

A estação da alegria manda o baixo astral para longe

  • O verão, além de luz natural, leva também luz para as pessoas que sofrem de transtornos mentais como a depressão, ao contrário do inverno, em que a baixa luminosidade natural gera mais sonolência e menos disposição, favorecendo o isolamento e contribuindo para a acentuação de outros sintomas depressivos.
  • A psicóloga Camila Porto explica que o inverno é o período do ano em que há mais procura pela psicoterapia com queixas de sintomas depressivos. Ao mesmo tempo, esta é a estação em que os pacientes faltam mais as sessões por desânimo e falta de disposição para saírem de casa, devido ao tempo frio e escuro que contribuem com esses sintomas.
  • Já no verão as clínicas de psicoterapia ficam mais vazias e há menor procura de novos pacientes. Isso porque, além de todos os fatores positivos consequentes da estação que contribuem para o bem-estar das pessoas, os pacientes que já estão em processo psicoterápico saem de férias e passam mais tempo ocupando a mente com programações.
  • O período de festas de fim de ano ainda propicia maior interação com a família e os amigos, e portanto maior convívio social, tornando a psicoterapia menos necessária nesta época do ano.

 

Dezembro Laranja

  • No ano passado, a Sociedade Brasileira de Dermatologia (SBD) iniciou o movimento Dezembro Laranja, a fim de chamar a atenção ao combate ao câncer da pele, por meio de ações voltadas à prevenção e ao diagnóstico precoce na população.
  • Inspirado nas campanhas Outubro Rosa e Novembro Azul, o Dezembro Laranja foi apresentado no Projeto de Lei 3671/2015, em novembro deste ano, pelo Deputado Mendonça Filho (DEM-PE), e agora aguarda a aprovação pelo Presidente da Câmara dos Deputados.
  • O intuito é propagar o movimento que já vem sendo realizado pela SBD, elegendo dezembro como o mês para conscientização sobre o câncer da pele, de forma a alertar sobre a necessidade de exposição controlada ao Sol e uso de proteção para a pele, além de incentivar a realização de exames de prevenção.
  • É importante lembrar que, desde 1999, a SBD realiza no Brasil todo o Programa Nacional de Controle do Câncer da Pele (PNCCP), que conta com a presença de dermatologistas voluntários e já atendeu mais de 518 mil pessoas. A associação também criou, em 2012, o Dia C - Dia Nacional de Combate ao Câncer da Pele, que neste ano foi celebrado no dia 7 de novembro.

Mais informações podem ser obtidas no site www.sbd.org.br

 

Protegendo a pele dos efeitos do Sol

  • Usar chapéus, camisetas e protetores solares;
  • Evitar a exposição solar e permanecer na sombra entre 10h e 16h (horário de verão);
  • Na praia ou na piscina, usar barracas feitas de algodão ou lona, que absorvem 50% da radiação ultravioleta. As barracas de nylon formam uma barreira pouco confiável: 95% dos raios ultravioleta
  • ultrapassam o material;
  • Usar filtros solares diariamente, e não somente em horários de lazer ou diversão. Utilizar um produto que proteja contra radiação UVA e UVB e tenha um Fator de Proteção Solar (FPS) 30, no mínimo.  Reaplicar o produto a cada duas horas ou menos, nas atividades de lazer ao ar livre. Ao utilizar o produto no dia a dia, aplicar uma boa quantidade pela manhã e reaplicar antes de sair para o almoço;
  • Observar regularmente a própria pele, à procura de pintas ou manchas suspeitas;
  • Consultar um dermatologista uma vez ao ano, no mínimo, para um exame completo;
  • Manter bebês e crianças protegidos do Sol. Filtros solares podem ser usados a partir dos seis meses.

Fonte: Sociedade Brasileira de Dermatologia

 

 

 

 

por Amanda Santana
foto: www.canstock.com.br

Compartilhe este Artigo