Cirrose é causada por série de inflamações por anos no fígado

fígado

O fígado, órgão responsável por funções essenciais para o organismo, como armazenar glicose, produzir proteínas nobres, equilibrar o colesterol e desintoxicar o organismo, tem grande capacidade de regeneração, mas constantes processos inflamatórios podem causar a cirrose, que é um agrupamento de cicatrizes que o deixam rígido como uma malha grossa, o que dificulta a passagem do sangue.
Segundo o hepatologista Carlos Baía, coordenador de transplantes de fígado do Hospital de Transplantes do Estado de São Paulo, essas inflamações podem ser causadas por vários fatores: hepatite, alcoolismo, vírus, gordura, hereditários, substâncias tóxicas (entre os quais alguns medicamentos).
“Se a gente for considerar a fila do transplante, a primeira causa, com 40%, 45%, é a hepatite C. Por álcool, é ao redor de 15%”, afirma. Segundo o médico, a cirrose que mais vai aparecer entre os brasileiros nos próximos anos é causada por acúmulo de gordura no fígado. “É uma cirrose do estilo de vida, que não tem nada a ver com álcool, e está cada vez mais presente em listas de espera por transplante do mundo todo”, diz.
A cirrose causa obstrução à passagem do sangue do trato gastrointestinal pelo fígado, que é chamada de Hipertensão Portal. “Esse quadro leva a risco de ruptura das veias do esôfago, estômago e intestinos com consequentes hemorragias”, afirma o hepatologista Tércio Genzini, do Hospital Bandeirantes.
Segundo ele, o órgão começa a falhar quando 70% do seu tecido está tomado pelas cicatrizes. Assim, a falta de produção de proteínas leva à perda de massa muscular (desnutrição proteica), fadiga e má distribuição dos líquidos dos vasos para os tecidos com edemas (inchaços) generalizados e acúmulo de líquido no abdômen (barriga d’água ou ascite).

Homem é mais internado por álcool em SP
Levantamento da Secretaria Estadual da Saúde com base em dados de 2014 aponta que 86% das pessoas hospitalizadas por cirrose alcoólica na rede pública pela doença são homens. No ano passado houve 2.649 internações em hospitais do SUS (Sistema Único de Saúde) paulista por cirrose alcoólica, ou sete por dia. Do total de internações, 35% foram de quem tem entre 50 e 59 anos.

por Bárbara Souza/Folhapress (do Agora)
ilustrações adaptadas Freepik.com e Vector Open Stock

Compartilhe este Artigo