Novo ano, novos habitos

HABITOS ALIMENTARES

rotina cada vez mais atribulada, com tantas responsabilidades, horários, compromissos, traz muitas vezes como consequência a falta de tempo para cuidar de si próprio, esquecendo que atos básicos como: comer, beber, descansar, dormir, ficassem sempre em segundo plano.  Até a hora que o organismo começa a dar alguns sintomas “estranhos” ou que se comprova algum problema de saúde, aí então é que se avalia o estilo de vida, reconhecendo que a rotina inadequada é que esta trazendo como resultado o adoecimento.
O excesso de produtos alimentícios, com grande quantidade de substâncias químicas, sódio, açúcar, gorduras saturadas, trans e o pouco consumo de alimentos naturais, como frutas, vegetais, cereais integrais e gorduras monoinsaturadas, combinados com o sedentarismo e o estresse, são os responsáveis pelas principais doenças atuais: Diabetes II, Doenças Cardiovasculares, Hipertensão arterial, Obesidade e Câncer.
Agora estamos à beira de outro momento - Ano Novo, onde toda esta avaliação é feita, ou seja, todo ano que começa são renovadas as esperança de viver um período melhor, muitas promessas de tentar acertar mais naquilo que erramos, fazermos o que deixamos de fazer para nós mesmo, investir mais na nossa saúde, com o objetivo de ter melhor qualidade de vida, longevidade e ainda se sentir mais bonito!!
Para que isto ocorra, é necessário repensar e mudar seu estilo de vida. Fazer as mudanças, a fim de atingir as metas a serem alcançadas. A mudança de estilo de vida implica em ter hábitos alimentares mais saudáveis, em praticar exercícios físicos freqüentes e também ter tempo de fazer algo que lhe dê prazer, estar com sua família, enfim ser saudável também significa ser feliz!
No que se refere à alimentação, o ideal é que os novos hábitos alimentares sejam implementados sempre considerando a individualidade, pois a reeducação alimentar é um processo que deve ocorrer de forma gradativa e que deva permanecer para sempre.
O ideal é sempre procurar a ajuda de um profissional nutricionista para seguir as orientações de um plano alimentar feito depois de uma avaliação criteriosa e global.  

Mas, segue algumas dicas que já poderão fazer grande diferença no seu dia a dia:

  • Beba diariamente no mínimo de 1,5 a 2 litros de água, nos intervalos;
  • Evitar o consumo de bebidas alcoólicas (só eventualmente) e refrigerantes, mesmo os light/diet;
  • Faça de cinco a seis refeições/lanches por dia, evitando ficar um período superior a 3 horas em jejum, pois seu nível glicêmico diminuirá muito e sua compulsão alimentar pode aumentar;
  • Consuma 2 a 3  frutas naturais ao dia (se possível diferentes);
  • Evite suco de fruta artificial;
  • Consuma 3 a 5 porções de vegetais ao dia.


Na hora de compor a sua refeição:

  • Não adianta  se deter, somente no valor calórico das preparações, o importante é saber compor a refeição, para que ela tenha uma composição nutricional equilibrada;
  • Procure não consumir líquidos durante as refeições;
  • Evite usar temperos e molhos à base de gorduras industrializados;
  • Não se alimente em locais sem boas condições de higiene geral;
  • Não consuma alimentos perecíveis que estejam expostos ao meio ambiente (salgadinhos, espetinhos, doces cremosos, etc.);
  • Não pule nenhuma refeição, a começar do seu café da manhã, que deve ser rico em alimentos nutritivos;
  • Faça um jantar “leve” com alimentos de fácil digestão. Isto irá garantir uma boa noite de sono, para recompor as energias.

Enfim, os estudos comprovam: quem come menos e melhor, vive mais!
A realização dos seus desejos só depende de você!

Dra. Roseli Rossi

Dra. Roseli Rossi

Nutricionista Especialista em Nutrição Clínica, Funcional e Fitoterapia. Clínica Equilíbrio Nutricional

Compartilhe este Artigo