Os benefícios das atividades físicas na gravidez

Os benefícios das atividades físicas na gravidez

Atividade física faz bem à saúde em qualquer fase da vida. Os benefícios ao corpo e à mente são inegáveis. Mas e quando se está grávida? Será que praticar exercícios físicos pode ser prejudicial?
A resposta é não! As atividades físicas não só estão liberadas durante a gestação como são altamente recomendadas.
“Praticar atividades físicas durante todo o pré-natal é a recomendação da maioria dos pré-natalistas, desde que estas sejam feitas após avaliações e sempre sejam realizadas opções de baixo impacto. E, é claro, acompanhadas por um profissional especializado na área”, explica a ginecologista e obstetra Carolina Curci.
Apenas as futuras mamães que possuem problemas de saúde e são avaliadas pelo médico com algum risco para a gestação estão impossibilitadas de realizar atividades físicas. As condições que resultam na contraindicação neste período costumam ser: risco de parto pré-maturo; hipertensão gestacional ou pré-eclâmpsia; sangramento vaginal; incompetência istmo-cervical; problemas cardíacos prévios; e placenta prévia.
Como a mulher gestante tem suas particularidades cardiorrespiratórias e musculoesqueléticas, ela deve ser avaliada por profissionais da área para que a recomendação possa ser adaptada ao seu perfil. Nas consultas de pré-natal já é possível obter o aval do médico e saber qual modalidade praticar.
Os exercícios físicos podem ser realizados em todas as fases da gestação, mas a característica, frequência e intensidade deles variam em cada período. As pacientes que vão começar a pratica-los durante a gestação devem iniciar sempre com os de baixo impacto, como feitos dentro da água, e depois podem ir aumentando a intensidade deles gradativamente.
“As pacientes que já praticavam exercícios físicos podem continuar com as atividades desde que façam um ajuste na intensidade e na velocidade, respeitando as suas alterações gestacionais”, explica a médica Carolina. Ela ressalta que a gestante que já era praticante antes da gravidez terá um rendimento diferente da mulher que começar durante a gestação. Mas nos dois casos é importante que um professor de educação física especializado na área de gestante acompanhe os treinos.
O acompanhamento da condição física da gestante no dia a dia é indispensável para que os exercícios cumpram sua função benéfica. É importante saber que a gestante não deve ultrapassar 150bpm na sua frequência cardíaca e a temperatura corpórea também não pode se elevar muito.

Por que praticar?
A ginecologista e obstetra Carolina destaca vários benefícios que a prática regular de exercícios proporciona a qualquer praticante: aumento da longevidade e melhora no nível de energia, disposição e saúde de um modo geral. “Do ponto de vista mental, os exercícios físicos afetam de maneira positiva o desempenho intelectual, o raciocínio, a velocidade de reação e o convívio social.”
Como durante a gestação é comum que ocorram oscilações de humor, os exercícios ajudarão a combater a insônia ou excesso de sono, entre outros fatores psicológicos.
Isso tudo tornará, sem dúvida, os dias e a experiência da gravidez, de forma geral, mais leve e prazerosa.
Para as gestantes, especificamente, a lista de benefícios que a prática de exercícios físicos proporciona é grande:
Melhora a circulação sanguínea;
Reduz o inchaço;
Fortalece a musculatura abdominal, além do tônus muscular;
Melhora a postura;
Contribui para o funcionamento do intestino;
Diminui as dores lombares;
Controla o peso;
Prepara o corpo para o crescimento do bebê;
Ajuda no momento do parto;
Facilita a recuperação pós-parto.

Segundo a médica, um dos principais problemas que o corpo da mulher grávida enfrenta é a mudança da localização do seu centro de gravidade, por conta do aumento do peso e do tamanho da barriga. Com a prática de exercícios específicos, a mulher conseguirá se adaptar a essas transformações, evitando a formação da má postura e comprometimento da coluna vertebral, além de ter um ganho de peso controlado.
O que praticar?
As modalidades de exercícios físicos indicadas para gestantes são: pilates; hidroginástica; natação; musculação; caminhada; ioga; alongamento; e treinamento funcional. Todas estas exigem adaptações para atender as mudanças do corpo da gestante, por isso a importância do professor de ginástica especializado na área.
Carolina chama a atenção para o combate ao relaxamento das articulações e o fortalecimento da pélvis durante a gestação, ressaltando que essas questões não devem ser negligenciadas e não podem ser tratadas quando estiver muito perto do parto.
A médica explica que o relaxamento nas articulações provoca dores na lombar e em outros locais como pernas e costas, e é um fator de risco para a formação de edemas nas regiões das extremidades como as mãos e os tornozelos.
Além disso, essa condição também é um fator de risco para quedas, pois como as articulações não estão tão fortes quanto costumavam ser, as futuras mães podem se desequilibrar e cair facilmente.
Por ajudarem a tonificar novamente essas articulações, os exercícios físicos para gestante tornam-se tão fundamentais. A seguir, a ginecologista e obstetra Carolina Curci explica as características e finalidades da prática de alguns deles em cada período da gestação.

Durante os primeiros três meses da gravidez...
Neste período, os exercícios não devem ser intensos, porque esta é a fase da gravidez em que o risco de aborto é maior. Por isso, recomenda-se os de curta duração e que tenham o objetivo de fortalecer a espinha dorsal, favorecendo a regulação da postura e o movimento dos músculos. O pilates e o ioga são bastante benéficos e não promovem desgaste às gestantes, portanto, são ideais para esta fase.

Após os três meses...
Depois de passado o período de maior risco gestacional e com autorização do pré-natalista, pode-se aumentar a intensidade dos exercícios, priorizando os que possam ser feitos nas posições lateral e posição sentada, pois são as mais confiáveis para a mãe e o bebê. Movimentos com levantamento de peso devem ser evitados, pois são prejudiciais ao bebê devido ao risco de impedir a passagem de oxigênio para ele.

Dos seis aos noves meses...
Este é o último período de formação do bebê e é quando o ventre cresce na maior parte do tempo. Os exercícios devem ser adaptados somente para a posição sentada, de forma a proteger o bebê. Deve-se dar ênfase também a movimentos que aumentam a força na pélvis e que irão ajudar no momento do parto. Atividades como o pilates e a caminhada, já praticados no primeiro e no segundo período, são as mais indicadas para esta fase da gestação.

 

Modalidades mais indicadas para gestantes

Pilates;
Hidroginástica;
Natação;
Musculação;
Caminhada;
Ioga;
Alongamento;
Treinamento funcional

 

Dra. Carolina Curci, ginecologista e obstetra
contato@carolinacurci.com | www.carolinacurci.com

Endereços:
Centro Médico Anália Franco
Rua Corta Vento, 26, Conj. 22 - Tatuapé
Tel.: (11) 2093-4676

Oio Clinic
Rua Henrique Sertório, 226 - Tatuapé
Tel.: (11) 2090-8847

por Amanda Santana
Fotos: CanStock

Compartilhe este Artigo